Mais de 16,5 mil eleitores podem ter títulos cancelados na zona eleitoral de Sapé

Mais de 16,5 mil eleitores podem ter o título eleitoral cancelado nos municípios de Sapé, Mari, Riachão do Poço e Sobrado

Mais de 16,5 mil eleitores podem ter o título eleitoral cancelado nos municípios de Sapé, Mari, Riachão do Poço e Sobrado

Mais de 16,5 mil eleitores podem ter o título eleitoral cancelado nos municípios de Sapé, Mari, Riachão do Poço e Sobrado. O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) alerta para os que ainda não fizeram o cadastramento biométrico, que o prazo acaba dia 30 de novembro e não será prorrogado.

Conforme dados estatísticos colhidos no Painel da Biometria, a 4ª zona eleitoral de Sapé é a que poderá ter o maior número de títulos cancelados. De um total de 67.774 eleitores, apenas 50.852 foram revisados, o que representa um percentual de 75,03%.

O município de Sapé tem o maior percentual de não comparecimento ao recadastramento biométrico, com 10,7 mil eleitores a revisar, de um total de 38.909.

A cidade de Mari já alcançou 13,6 mil do eleitorado alvo (17.222) para o cadastramento biométrico, faltando revisar mais de 3,5 mil títulos eleitorais.

Por sua vez, a cidade de Sobrado revisou 5,4 mil eleitores, de um total de 7.276. No momento, 1,7 mil títulos eleitorais estariam sendo cancelados.

Já o município de Riachão do Poço conseguiu atingir os 80% do cadastramento biométrico, restando apenas 800 títulos a revisar, de um total de 4.367 eleitores.

A orientação do TRE-PB é de que o eleitor que ainda não fez a biometria procure pelo cartório eleitoral de Sapé, localizado na Rua Padre Zeferino Maria, s/nº ou o posto de atendimento da cidade de Sobrado, localizado na Rua Manoel de Sales, s/nº - Centro, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. O eleitor precisa levar um documento oficial com foto, comprovante de residência dos últimos três meses e o título de eleitor, se houver.

O cadastramento biométrico é obrigatório e aquele que não comparecer, além de ter seu título eleitoral cancelado, e não votar nas próximas eleições de 2018, ainda estará sujeito às sanções legais, ficando impedido de tirar passaporte, CPF, tomar posse em concurso público, fazer empréstimos financeiros, bem como poderá deixar de receber benefícios sociais como o Bolsa Família, entre outros prejuízos.

Últimas notícias postadas

Recentes