TRE-PB promove capacitação voltada às políticas de gestão de documentos públicos

Dividido em 5 módulos, o curso é ministrado pelo professor da Empresa Consultre, Luiz Fernando Duarte de Almeida

#PraTodosVerem: Na imagem aparece no alto e centralizado a frase: “Administração de Documentos P...

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), por meio da Seção de Capacitação e Treinamento (SECAT) e da Seção de Biblioteca e Memória Institucional promove dos dias 30 de novembro, 1º, 2, 9 e 10 de dezembro de 2021, na modalidade online ao vivo, o curso “Administração de Documentos Públicos e Formação da Memória Institucional – fundamentos, técnicas e prática".

Serão capacitados 12 servidores indicados pela SEBMI, com destaque para os servidores da Coordenadoria de Gestão da Informação, membros da Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (CPAD) e membros da Comissão de Gestão de Memória.

Dividido em 5 módulos, o curso é ministrado pelo professor da Empresa Consultre, Luiz Fernando Duarte de Almeida, com ampla experiência na área. A empresa é atuante no mercado desde 1989 e bastante conhecida no mercado, tendo sido contratada por este TRE-PB em várias capacitações.

O curso visa capacitar os servidores que trabalham diretamente com gestão documental e gestão da memória institucional no conhecimento dos fundamentos teóricos bem como em diretrizes necessárias para a prática dessas atividades, inclusive, para a devida implementação da Resolução CNJ nº 324/2020 que instituiu a política de gestão documental e gestão da memória do Poder Judiciário.

Diogo Alves Barbosa, chefe da Seção de Biblioteca e Memória Institucional (SEBMI) do TRE-PB destaca que a ampla promoção de capacitação dos servidores na matéria de Gestão da Memória está em consonância com o que determina a Resolução CNJ nº 324/2000, art. 3, XVIII:

Os órgãos do Poder Judiciário devem observar as normas de Gestão Documental e de Gestão de Memória definidas no Proname, o qual é regido pelos seguintes princípios e diretrizes:
(...)
XIII – capacitação e orientação de magistrados e de servidores dos órgãos do Poder Judiciário sobre os fundamentos e instrumentos do Proname.

O Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) teve suas bases lançadas em dezembro de 2008, mediante assinatura de Termo de Cooperação entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Conselho Nacional de Arquivos (Conarq).

Para Diogo Alves, a capacitação visa promover o desenvolvimento dos servidores a desenhar políticas de gestão de documentos públicos, elaborar e implantar planos de classificação e tabela de temporalidade, estabelecer critérios de preservação de acervos arquivísticos para que as instituições fortaleçam suas ações de gestão de documentos digitais e físicos e consigam reduzir suas massas documentais, privilegiando guardar apenas aqueles de valor para as instituições.

“A modalidade online ao vivo proporciona um melhor aproveitamento da capacitação, pois além da interação com o professor em tempo real, esta modalidade permite uma relativa customização do curso às necessidades específicas do TRE-PB, uma vez que os participantes teriam a oportunidade de discutir entre si e com o professor, sobre a aplicação do conteúdo no caso concreto da nossa realidade institucional”, justificou o chefe da Seção de Biblioteca e Memória Institucional (SEBMI) do TRE-PB.

Conteúdo do Curso

    • Módulo I – Do diagnóstico institucional ao desenho estrutural da gestão de documentos;
    • Módulo II – Da regulamentação das políticas de acesso e preservação dos documentos e informações arquivísticas e o franqueamento da memória institucional;
    • Modulo III – Elaboração e aprovação de planos de classificação e de tabelas de temporalidades e de destinação de documentos públicos;
    • Modulo IV – Da implementação da avaliação de documentos físicos e digitais: recolhendo para a memória institucional e eliminando os destituídos de valor;
    • Modulo V – O desenho de projetos de memória institucional: a socialização dos recursos documentais.


Perfil do professor Luiz Fernando Duarte de Almeida

Arquivista e bibliotecário documentalista. Especialista em Planejamento, Organização e Direção de Arquivos pela Universidade Federal Fluminense – UFF; especialista em Documentação e Informação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ.  Aposentado como Analista Judiciário, área especializada, especialidade Arquivologia do Tribunal Superior do Trabalho – TST. Coordenou a Gestão Documental e Memória do TST e do CSJT; o Comitê Gestor do Malote Digital da Justiça do Trabalho; o Grupo de Trabalho de assessoramento em Gestão Documental ao CSJT. Secretariou o Comitê Gestor do Programa de Resgate da Memória da Justiça do Trabalho – CGMNac-JT. Foi membro da Câmara Setorial de Arquivos do Judiciário junto ao Conselho Nacional de Arquivos; e como membro do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) junto ao Conselho Nacional de Justiça. Coordenou e implantou os projetos: Arquivoteca Digital; Memorial do TST; planos e tabelas de temporalidade; certificação Programa Memória do Mundo – MOW Brasil, fundo Conselho Nacional do Trabalho – CNT, concedido pela UNESCO; 23 projetos de exposições temporárias; Laboratório de Restauração e Conservação de documentos. Chefiou a Seção de Conservação e Arquivo do Ministério Público Federal – PGR. Atuou como consultor Centro de Pesquisas da Petrobrás – CENPES onde desenvolveu o planejamento e a organização de arquivos técnicos setoriais; ministrou cursos para o SEBRAE, Confederação Nacional da Indústria, Petrobrás e Escola de Administração Fazendária – ESAF. Coordenou a área de capacitação em arquivos no Grupo TED – RJ. Foi arquivista do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, por 25 anos. Secretário executivo do Comitê de Deliberação dos Sistemas de Documentação e Informação do INSS – CEDIN. Idealizou e implantou o projeto CEDOCPREV em várias unidades do INSS. Liderou, junto ao Novo Modelo de Gestão do INSS, a equipe de gestão de documentos e de processos administrativos eletrônicos. Atuou como Vice-presidente da subcomissão do SIGA, junto ao Ministério da Previdência Social. Publicou 2 (dois) livros na área de arquivos. Ministrou cursos de arquivo para instituições em todos os estados brasileiros, durante 37 anos. Instrutor da Consultre desde a fundação da empresa.

/rafaelkoehler/

Arte: Alice Pereira

 

Redes Sociais oficiais do TRE-PB

 

Confira nosso canal no Youtube

Curta nossa página no Facebook

Siga nosso Instagram

Siga nosso Twitter

Siga nosso TikTok

Ouça nossos podcasts no Soundcloud

Ouça nossos podcasts no Spotify

Últimas notícias postadas

Recentes